A segunda temporada de Sense8 chegou na NETFLIX
e o resultado é um satisfatório nota 5

As irmãs Wachowski deram um ponto sem nó! A primeira temporada de Sense8 pira a cabeça de qualquer pessoa com sua premissa diferente. Oito pessoas, que nasceram no mesmo dia e horário, mas que residem em locais distintos, estão conectadas. Elas se auxiliam em momentos de perigo, de dificuldades e de emoção. Juntos, eles são um grupo e quase uma pessoa só. Cada um com seu conhecimento, cada um com sua experiência, os Sensates estão sempre à postos para ajudar uns aos outros.

Ainda na primeira parte dessa jornada, nos emocionamos com lembranças do passado e as trajetórias pessoais de cada um. Além disso, Sense8 trouxe a tona o universos LGBT, da riqueza e da pobreza, sabendo explorar a diversidade de uma forma apaixonante. O que aconteceu na segunda temporada? Pouca trama e muito drama.

RileyWill estão juntos, finalmente, tentando escapar do Sr. Sussurro. Will precisa se manter drogado para o vilão não se conectar a ele. Kala, que é química, ajuda o casal a manter Will a salvo. Falando em química, ela e o seu crush alemão, o Wolfgang big dick, seguem nesse chove não molha de uma relação proibida, já que a jovem está casada. Outro casal, ou “Casal +1”, Lito e Hernando sofrem as consequências e retaliação da imprensa sobre Lito ser gay. Daniela, a protegida dos dois, segue como a melhor amiga e um super respaldo nessa bagunça toda. Já Sun segue como detenta. Enjaulada, ela ainda é perseguida pelos capangas de seu irmão, enquanto Capheus é perseguido por uma legião de fãs do seu automóvel “Van Damme”.

É em um cenário bagunçado, porém promissor, que Sense8 tenta resolver sua trama. O grande problema é que a “síndrome de cliffhanger a lá The Walking Dead™” bateu em Sense8…E ficou! Os primeiros cinco episódios estão focados em resolver o grande mistério por trás da empresa do Sr. Sussurro que é responsável pela morte de diversos “Senses”. Em paralelo, é revelado mais sobre os personagens Angelica e Jonas. Nesta etapa, os episódios são de tirar o fôlego, as conexões entre os oito protagonistas são ótimas, as formas como eles se ajudam são espetaculares, mas aí, do nada, o enredo é focado em desenrolar os problemas particulares de cada personagem.

A partir do sexto episódio, o roteiro se perde. Sense8 deixa de ser uma ficção científica para estabelecer as problemáticas pessoais de cada personagem. Os temas discutidos nos núcleos são interessantes, mas é preciso escolher um lado. Ou trama ou drama.

Kala está em um relacionamento de princesa. Seu marido provém tudo e mais um pouco para a jovem que tem seu coração roubado por Wolfgang. Quanto mais os dois Senses se aproximam, mais Kala tem problemas no casamento. Para piorar, a indústria farmacêutica que Rajan lidera, desvia medicamentos vencidos para outros países, incluindo o Quênia. Surge uma problemática interessante, que é deixada para a terceira temporada.

Lito, Hernandes e Daniela viajam para São Paulo. Durante a parada gay, o galã mexicano é homenageado em um episódio esquecível. Aliás, um mega alarde sobre a vinda dos atores para cenas que não atribuem nada à trama. Além disso, passamos por algo íntimo entre Kala e Wolfgang, mas algo é deixado para a terceira temporada.

Sun tem um relacionamento do passado que vem à tona. O jovem está envolvido na investigação de seu irmão. Juntos, eles protagonizam uma excelente cena de luta enquanto lidam com um sentimento talvez esquecido no passado. A trama do rapaz é bem interessante, mas é deixada para a terceira temporada.

Finalmente temos algum agito em paralelo aos oito personagens. Felix “ganha” uma boate. A capanga do proprietário é uma Sense e ela parte pra cima de Wolfgang, em todos os sentidos. Aos poucos, novos grupos de Sensates são apresentados, conhecemos outras figuras e descobrimos como eles permanecem ocultos do controle do Sr. Sussurro. A tensão aumenta, a trama ganha um novo tempero, mas isso é deixado para a terceira…Tá, você já entendeu.

Resumindo: há outros grupos de Sense8, Angelica está conectada nisso e a “grande guerra” fica para…A terceira temporada! ¬¬

Surgem ar frescos na segunda temporada, mas a maldita sensação de “eles não vão explicar isso” é um fantasma permanente a cada episódio. Isso prejudica demais o enredo. O lado pessoal de cada personagem ganha muito mais destaque e Sense8 fica na berlinda entre novela e série. Óbvio que o lado íntimo dos personagens interessa a audiência, mas o que foi bem equilibrado na primeira temporada, perdeu o foco na segunda.

Outro ponto que, talvez, incomode a audiência são os exageros. Uso de drogas em excesso sem consequências, Senses conseguindo duplicar sua “pessoa” numa mesma cena, lutas estilo Matrix (claramente uma homenagem), longas cenas de sexo com músicas lentas, longas cenas de festa, longas cenas de contemplação da humanidade, mais de um episódio falando do mesmo assunto. É, “ritmo” é algo que não existe por aqui, logo, pouca trama e muito drama.

Todos os episódios de Sense8 já estão disponíveis na NETFLIX.

Küsses,

Comentários

ResumoSense8 está de volta!
3.4
Critérios
Direção
Produção
Roteiro
Elenco
Enredo
O que observar:
  • Lito é o melhor personagem nesta segunda temporada!
  • Riley está menos irritante.
  • A Sense8 que quer o Wolfgang é o típico arquétipo sexy previsível.
  • Sun tem um arco amoroso...Deixado para a próxima temporada.
  • TUDO É DEIXADO PARA A PRÓXIMA TEMPORADA!
Avaliação dos leitores: 3.6(1 Voto)
Dê sua nota