Extraordinário é uma das mais belas abordagens sobre bullying que você verá na telona

Nos dias de hoje, infelizmente, ainda nos deparamos com centenas de histórias trágicas sobre bullying. De tempos em tempos, a temática ganha força nas redes sociais e noticiários e quase sempre com aquele tom de esperança de que o bullying será erradicado, como se fosse uma doença. E o que temos em Extraordinário, o filme, é uma lição de como lidar com o diferente, como dar suporte emocional para quem sofre o bullying e um final que reforça a esperança por um mundo sem…Bullying.

O extraordinário Auggie Pullman

Julia Roberts é mãe de Auggie Pullman (Jacob Tremblay), um menino de 10 que anos que passa a frequentar uma escola regular pela primeira vez na vida. Inteligente e amoroso, o menino nasceu com uma deformação facial que, após 27 cirurgias plásticas, ainda tem o rosto desfigurado. Auggie carrega a inocência de ser criança e compreende que o mundo que está prestes a enfrentar não é dos mais belos, e talvez mais difícil do que os diversos procedimentos cirúrgicos que passou.

O longa é contado pelo ponto de vista das crianças da trama. Auggie é sonhador, quer ser astronauta e é super fã de Star Wars. Sua irmã mais velha, zelosa e introspectiva, abriu mão de ter pais presentes em prol das necessidades de Auggie. Independente, a jovem vive sua vida escolar sendo boa aluna, sem muitas necessidades materiais e enfrenta sua adolescência sem dar trabalho. Já os amigos de Auggie, que entram na trama como os “antagonistas” de sua adaptação escolar, trazem à tona os julgamentos ao menino pelo simples fato dele ser diferente.

O bullying não é extraordinário…

O bullying surge no ambiente escolar de diversas formas e com consequências. Um dos elementos mais fascinantes, porém aterradores, são os pais que não compreendem o impacto negativo deste comportamento e chegam até mesmo a incentivar, ou pelo menos justificar, a atitude tóxica de suas crias, já que Auggie possui deformidades e, na percepção dos adultos, “merece” ser caçoado.

A lição de moral é extraordinária…

O longa, baseado em um livro, é simplesmente Extraordinário e cheio de amor. Além de Auggie, as demais crianças trazem à tona seus conflitos internos sobre crescer apresentados por meio de circunstâncias simples e familiares, como o primeiro namorado, apresentação da teatro da escola, a temida feira de ciências, provas surpresas e viagens ao acampamento. Extraordinário arranca lágrimas sinceras e verdadeiramente intensas. Ao acompanharmos Auggie inserido nestes cenários, a emoção toma conta de forma natural e marcante.

Vale a pena? 

A lição sobre não julgar as pessoas pela aparência existe no filme e é importante, porém nem todos os envolvidos conseguem aceitá-la. O longa estreia dia 7 de dezembro e ainda conta com Owen Wilson como pai de Auggie. Com temática forte e delicada, Extraordinário é extraordinário. Quer se vale a pena? Não deixe de levar uma caixinha de lenços pra sessão.

Küsses,

Comentários

ResumoUm dos melhores dramas do ano é sim Extraordinário!
5.0
Critérios
Direção
Elenco
Roteiro
Produção
Observações:
  • Vocês se lembram de Jacob Tremblay no Quarto de Jack? Ele atua ainda melhor.
  • Julia Roberts minha filha, sua risada é contagiante e você é uma das melhores atrizes de Hollywood e ponto final.
  • Owen Wilson resolveu atuar depois de velho...
  • Um filme leve, envolvente e que te fará chorar.
  • Rola uma vergonha alheia dos adultos...
  • Podemos falar, de novo, o quanto o Jacob é incrível?
Avaliação dos leitores: 0(0 Votos)
Dê sua nota