Antes de mais nada é necessário conhecer ou relembrar a história das HQ’s…..Meados do século XX, o anseio por um novo meio de comunicação, expressivo e com imagens, era grande e em função do avanço tecnológico da imprensa… isso foi possível! =D


Os pioneiros neste ramo foram Rudolph Töpffer (Suiço), Wilhelm Bush (Alemão), Georges Christophe Colomb (Francês) e o brazuca Angelo Agostini, em 1896 Richard Fenton Outcalt através da HQ “The Yellow Kid” introduziu o balão, utilizado para as falas.


Inicialmente as histórias eram de fundo cômico, que em inglês é comic, termo usado até hoje e conhecido mundialmente. Os temas eram criados a partir de travessuras de crianças e animais e somente após a queda da bolsa de 1929 que a aventura, a ficcção científica e o ambiente selva se posicionaram como temáticas principais. 


A Golden Age dos quadrinhos era composta por Flash Gordon, de Alex Raymond, Dick Tracy, de Chester Gould e a adaptação de Hal Foster para o Tarzan de E. R. Borroughs. 

Flash Gordon

Dick Tracy

Tarzan

Okay….Até aqui, interessante….e os nossos heróis uniformizados e de identidades “desconhecidas”?? Pois é…..Lee Falk criou O Fantasma que foi considerado o primeiro herói com roupa estilizada (desenho por Ray Moore) e o amado SuperHomem ou Superman (nomenclatura definida para uso no Brasil a uns 10 anos) veio em seguida para ser o rei entre os personagens de dupla identidade. Seus criadores, Jerry Siegel e Joe Shuster conseguiram sua primeira publicação em 1938 através da famosa DC Comics. 
Em 1939 (pausa para o meu suspiro de fã número 1….aiiiiiiiii), BATMAN por Bob Kane e Bill Finger, através de uma figura sombria, ultrapassa a fama do Übermensch (Superman em alemão) nos anos 80 (Pausa para o momento onde alguns ficarão bravos…). Rsrs

Na Segunda Guerra Mundial, os quadrinhos eram vistos como fontes de ânimo para soldados e de elevação moral…..Capitão América, em sua primeira publicação, combate o próprio Adolf Hitler (Nein!Nein!Nein!Nein!) ……… rsrsrs

Nos anos 50, as coisas desandaram para outro caminho……..os quadrinhos se tornaram alvo do “caça às bruxas” através da comunicação em massa! O livro The Seduction of the Innocent de Frederic Wertham, acusava as HQ’s de corrupção e delinquëncia juvenil (aff…) e entre suas obras ciitadas estavam a Mulher-Maravilha como símbolo de sadomazoquismo e Batman & Robin como um casal GAY!!! (aff²…)



Onde eu quero chegar com todas estas infos?

No próximo post trarei as adaptações dos nossos heróis no cinema e um acoplado de algumas releituras que ficaram conhecidas ao longos dos últimos anos dos quadrinhos do Batman e do Superman; e vamos questionar:
Quem foi o melhor Superman no cinema? E o melhor Batman? (Confesso agora minha queda pelo Val Kilmer…mas minha opinião nunca é compreendida…rs) além, obviamente, de fazer uma análise de moda dos tecidos e acabamentos utilizados… e será que algum estilista já desfilou um Batman? Ou um Superman E a Mulher-Maravilha? Aguardem……

Küsses

Lady Freak

Comentários