Em Paixão Obsessiva, um hómi é disputado por duas muié

Denise Di Novi embarca em sua segunda empreitada como diretora. Em Paixão Obsessiva ela deixa sua vasta experiência como produtora para comandar as câmeras. Não que ela tenha um currículo invejável ou que este filme seja mal dirigido ou produzido. É que é triste ver alguém que passou por Edward Mãos de Tesoura (1990), Magia e Sedução (1998) e Pecado Original (2001) entrar em um projeto tão desnecessário, previsível e esquecível como este.

Nesse romance dramático com um toque de “suspense”, acompanhamos Julia Banks (Rosario Dawson) largando sua vida boa na cidade grande para bancar a dona de casa no interior. Tudo por que? Ela está apaixonada e agora é noiva! Ownnnnnnnnnnn! Bem, o bonitão que laçou o coração da salvadora do Demolidor é David Connover (Geoff Stults).

Empresário, boa pinta e de tipão galã, o moço é dono de uma cervejaria que vai de bem pra melhor. O casal está curtindo a vida a dois, quando são surpreendidos pela exaustiva presença da ex-muié do David. A ex-patroa é bonitona, tá em ordem com a academia e é mãe de uma adorável menininha. A filha de David, por algum motivo X, passa mais tempo na casa do pai do que com a mãe. Enfim, a criança só serve de pivô pro dramalhão que está por vir, por que a ex-muié loira tem ciúmes da atual muié morena.

A atual muié morena (a enfermeira dos Defensores), tem um passado. Por que em filmes assim, toda muié tem um passado e este passado sempre é sofredor. Ela foi muito machucada por um ex-namorado abusivo. Bem, a ex-muié do David descobre alguma coisa e arma pra ferrar a atual muié do David. O plano é: “Eu quero a minha família de volta. Meu marido me largou, agora eu quero ele de volta então eu vou arrumar um auê com a piranha da mulher dele, ele vai se separar dela e voltar pra mim!”. Fim.

E lá vamos nós embarcar em 1h40min de cenas chupinhadas de O Garoto da Casa ao Lado (2015), Nunca Mais (2002), Infidelidade (2002), Proposta Indecente (1993) e do desenrolar idênticos ao Obsessiva (2009), um longa com menos orçamento e distribuição. Bem, (respiro), Katherine Heigl interpreta Tessa Connover, a ex-muié do bonitão. Pior do que ver a Dawson entrar num longa como este, estando envolvida em uma mega produção da Marvel com a Netflix, é ver a diva das comédias românticas afundar sua carreira em um filme de “proposta séria”. Ok, normalmente ela é a mocinha que busca um mocinho para ser feliz para sempre, aqui ela é uma versão mais jovem da Renata Sorrah em Senhora do Destino, com um toque de roupas brancas em excesso. Ousadia? Sei lá, talvez seja falta de oportunidades em Hollywood.

Paixão Obsessiva nem tenta inovar. Nos primeiros cinco minutos do filme você, audiência, já vai desvendar a trama e, automaticamente, não desgrudará os olhos da tela para ter certeza de que o que você está vendo é ruim mesmo. É uma experiência quase masoquista. Saber o final do filme logo no começo nem é a pior parte. Aqui, os diálogos insossos, as péssimas cenas de luta corpo a corpo e burrice das personagens (tanto da mocinha, quanto da vilã) tornam este longa como um dos piores lançados em 2017. Podemos afirmar que Paixão Obsessiva ofende os filmes citados acima. E olha que O Garoto da Casa ao Lado é um filme trash pra caramba, fugindo do gênero dramático dos demais. Btw, Infidelidade (2002) é o melhorzinho deles.

Vale a pena assistir Paixão Obsessiva no cinema? Se o longa ficar em exibição por mais de uma semana e você realmente não tiver outra opção para assistir, ok. Do contrário, segura seu din din que semana que vem tem Guardiões da Galáxia Vol. 2. E sinceramente, em pleno 2017, um filme onde mulher é submissa, um homem desconfia da atual mulher só porque a ex é mãe da sua filha e uma criança é usada como ponto de discórdia num relacionamento já são motivos suficientes para você ficar longe dele. Aliás, esse longa fomenta o pior da turminha que adora fazer textão no Facebook.

AH! Quase esquecemos. A personagem da Katherine Heigl também é a versão dramática e vilanesca da Jane Fonda em A Sogra (2005), tanto na aparência como nas atitudes e, sobretudo, por também ter uma figura matriarca soberana que controla/critica suas atitudes. Caraca, listamos três filmes com enredos chupinhados de produções que a Jennifer Lopez protagoniza. Que bizarro!

Paixão Obsessiva estreia dia 20 de abril.

Küsses,

Comentários

ResumoA ex tá com ciúmes da atual mulher do ex marido e quer ele de volta...
1.9
Critérios
Direção
Elenco
Roteiro
O que observar:
  • O lance do Facebook é muito ridículo.
  • O mocinho é tão besta que dá vontade de largar o filme logo no começo.
  • As semelhanças com o A Sogra (2004) são assustadoras.
  • A cena final entre mocinha e vilã vai causar inveja no Manoel Carlos.
  • A Globo têm novelas melhores do que este filme.
  • Nem gostamos de novela, só de A Senhora do Destino, porque sim...
Avaliação dos leitores: 0.2(1 Voto)
Dê sua nota