*** ESSE TEXTO CONTÉM TODOS OS SPOILLERS DO MUNDO!!!! ***
Esse post contém imagens “proibidas” para menores de 18 anos

A quinta temporada de True Blood acabou no último domingo, 26 de Agosto de 2012, e com ela toda a minha esperança de assistir a um bom episódio dessa série acabou junto com a “morte” do Bill.

Antes de mais nada, vocês precisam entender os 5 motivos que estimulam uma mulher a gostar de True Blood:

1. Homens gostosos

2. Sexo selvagem

3. Homens gostosos

4. Romance

5. Homens gostosos

Estamos entendidos?

Em um breve texto vamos relembrar as temporadas anteriores para vocês compreenderem porque True Blood não possui nada demais além de criaturas lendárias e sexo.

Primeira temporada: 

Bill (vampiro) e Sookie (até então humana que lê mentes) se apaixonam. Jason (irmão de Sookie) perde duas meninas com ele faz sexo. A avó de Sookie e Jason é assassinada. Surgem os anti-vampiros. Tara (amiga de Sookie e prima de Lafayette trabalham juntos no Merlotte’s cujo dono é um metamorfo, o Sam Merlotte. Eric Northman  é um viking grosseirão e dono do bar Fangtasia. Sua fiel escudeira Pam é cheia de estilo e frases mau-humoradas sarcásticas. O vilão dessa vez é o Rene (duvido que você se lembrava disso), que era noivo da Arlene (outra garçonete do Merlotte’s). Bill transforma Jessica em vampira e surge a Sociedade do Sol comandada pelo Reverendo Steve Newlin como um forte movimento anti-vampiros e seus direitos.

Saldo da primeira temporada: sexo, assassinatos e vampiros

Bill e Sookie = sexo selvagem
Eric = Homem gostoso
Jason + Sexo = homem gostoso + sexo selvagem

Segunda temporada:

Surge Maryann Forest uma ménade sensual com poderes hipnóticos que adora uma festa farta de sexo e comida. A adoradora do Deus Dionísio (Deus do Vinho) transforma a cidade em bacanal a céu aberto e por trás disso há uma conexão misteriosa com Sam Merlotte. Os vampiros entram em conflito com os religiosos para salvar Godric (Criador de Eric). Sookie e Bill permanecem em seu relacionamento, Jason resolve seguir a igreja e transa com a esposa do Reverendo. Tara e Eggs se relacionam (sexualmente também) e a Vampira Rainha Sophie-Ann é introduzida na história. Jéssica inicia um relacionamento com Hoyt Fortenberry.

Saldo da segunda temporada: sexo, manipulação, vampiros e metamorfo.

Eggs = homem gostoso
Jessica e Hoyt = sexo selvagem

Terceira temporada:

Os lobisomens aparecem, ou corrigindo minha frase: O lobisomem Alcide Herveaux aparece na trama para ajudar Sookie com a busca por Bill. O vampiro rei de Mississipi, Russell Edgington aparece como vilão, Tara é perseguida pelo vampiro Franklin, Sam Merlotte vai atrás de sua família biológica, Eric mata o amante de Russel durante o sexo. Sookie descobre que é uma fada.

Saldo da terceira temporada: sexo, vampiros, mais metamorfos, lobisomens e fadas.

Alcides = Homem gostosooooo

Quarta temporada: (A melhor)

Eric perde a memória ao investigar necromantes e vira um amor de pessoa e faz sexo com a Sookie. Laffaytte se apaixona pelo enfermeiro de sua mãe que é bruxo. Sookie passou 1 ano sumida (por ter ficado presa por 30 minutos no mundo das fadas) e quando retorna seu irmão é policial, Arlene esta casada novamente, Tara é lésbica, Alcide continua gostoso (brincadeira) e Bill é o novo rei da Louisiana. Merlotte tem seu irmão metaformo por perto que só apronta, ele se apaixona por Luna que também é metamorfa e tem uma filha lobisomen. Os lobos ganham evidência, Alcide tem uma mulher-loba psicopata que acaba por tentar matar Sookie no último episódio, porém sua espingarda acerta a Tara em um conflito final de mulheres que não sabem o que querem da vida. (rsrsrs). Como segundo plano a Autoridade está no pé dos vampiros e a Srta. Flanagan, que enche o saco de Bill e Eric durante os episódios, acaba com uma estaca em seu peito pelos dois.  Jesus é morto pela bruxa Marian e Lafayette descobre que também tem poderes e mediunidade. Ahhh, o xerife Andy Bellefleur transa com uma fada e Jessica trai o Hoyt com o Jason num sexo selvagem em cima de uma caminhonete.

Saldo da quarta temporada: sexo, vampiros, lobisomens, fadas, metamorfos, necromantes e bruxos.

Erica em cena de sexo gay para matar o amante do vilão! (SHOW)
Sookie no mundo das fadas
Jessica e Jason = traição
Laffayette e Jesus – clique para ver o gift
Eric e Sookie – clique para ver o gif

Quinta temporada: (a merda da quinta temporada)

Antes de recapitular o que houve, lembramos que a terceira e quarta temporada foram muito boas, envolventes, com personagens interessantes e reviravoltas bacanas. Eu particularmente gosto muito da quarta temporada, logo, minha ansiedade pela quinta era muito grande.

Bem, vamos relembrar: Bill e Eric são presos pela Autoridade, Sookie fica na cidade sem nenhum dos dois (e ela também assim o quis no final da quarta temporada), Tara vira vampira, Pam é sua criadora e a leva para o Fangtasia para ser bartender. O marido de Arlene, Terry, sai em busca da solução por uma maldição que envolve fogo junto com o seu companheiro de guerra.  Jason e Sookie passam a temporada atrás de informações sobre a morte de seus pais. Alcide tenta virar o chefe da alcateia, porém ele só consegue no final ao descobrir que o chefe era viciado em V. Sua “história” termina com ele massacrando o ex chefe de porrada ao tomar V. Seu pai é introduzido na história aleatoriamente.
Merlotte abandona seu bar, literalmente, para ajudar Luna no resgate de sua filha que é levada pelo Newlin (o reverendo da terceira temporada) que agora é vampiro e vira o capacho de Russel que é resgatado por um dos integrantes da Autoridade. Antes disso amigos do casal que também eram metamorfos são assassinados por pessoas anti-sobrenaturais.
Na Autoridade eles defendem que os vampiros vão dominar os humanos e passam a destruir as fábricas de True Blood. Bill se entrega à ideia e aceita Lilith como força suprema e chefona master dessa ideia absurda. Russel é morto no último episódio ao tentar caçar a Sokie. Eric se livra da Autoridade e  junto com a sua irmã arma o cerco interno para acabar com todos eles (isso também nos dois últimos episódios). Sokie e Jason se unem a Eric, sua irmã e Tara para invadir a Autoridade na intenção de salvar o Bill, porém ele mata sua “amante” Salomé em nome de Lilith e bebe seu sangue sagrado e morre……por 15 segundos….e ressuscita como o chefão todo poderoso dos vampiros. FIM!

Porra…..foram 10 episódios sem acontecer NADA, teve uma cena de sexo entre o Alcide e uma loba lá X, os metamorfos são completamente desnecessários e o Lafayette é usado apenas para ajudar Terry na hora de se livrar da maldição (que também é uma história completamente aleatória e perdida). Ah, o xerife da cidade vira pai de 4 fadinhas em uma cena nula no último episódio. E teoricamente o vampiro Warlow é o assassino dos pais de Sokie e Jason e deve virar o vilão na sexta temporada ao lado do Bill ridículo.

Sério HBO? Sério mesmo? Depois de 4 temporadas bem “construídas” com as histórias entrelaçadas vocês matam personagens e criam histórias sem graças para no fim o Bill virar o chefão?

Bem, saldo da quinta temporada: vampiros, metamorfos, lobos, fadas e a nova versão de Lilith

peitiiinhoooossss

Espero que essa tenha sido uma temporada de introdução à sexta que precisa ser de tirar o fôlego como a terceira e quarta temporadas.

Mas fica aqui minha insatisfação por esses 12 episódios que não acrescentaram nada ao universo True Blood. Eles mal aproveitaram personagens interessantes, super valorizaram os mais sem graças e os “paralelos” ficaram sem finalidade ou fechamento. Vamos aguardar por mais um ano e crer de que tempos melhores em Bon Temps.

Küsses,

Lady Freak

Comentários