Entrevistamos Mauricio de Sousa e Daniel Rezende sobre ‘Laços‘, o live action da Turma da Mônica que estreia em 2018

Antes de mais nada: Que emoção! Foi uma emoção pura poder conversar, pela primeira vez, com Mauricio de Sousa. O pai, o criador, o humano por trás da minha infância…Da nossa infância. Atire a primeira pedra quem não tentou falir os pais para garantir aquele estoque básico de gibis da Turma da Rua do Limoeiro. Aos 82 anos, o Sr. Sousa, pai da Mônica (na HQ e na vida real), verá seus personagens retornarem à vida nas telas do cinema.

Depois de quase seis décadas de muito trabalho, a Mauricio de Sousa Produções leva a Turma da Mônica para mais uma e inédita mídia. Fundada em 1959, acompanhamos a jornada dessa empresa que começou nas páginas dos quadrinhos e conquistou o mundo com desenhos animados, brinquedos e mais brinquedos, curtas, Parque de Diversões, jogos de vídeo game e que, em breve, 2018, invade o cinema.

Laços, inspirado no romance gráfico lançado em 2013, foi escrito e desenhado pelos irmãos Vitor e Lu Cafaggi. Na história, acompanhamos a turminha em busca de Floquinho, o cachorro do Cebolinha, que fugiu. Laços pertence ao projeto Graphic MSP, que traz releituras dos clássicos personagens sob a ótica de artistas brasileiros com estilos diferentes.

Daniel Rezende, diretor de Bingo – O Rei das Manhãs, um dos melhores longas nacionais do ano, comandará esta adaptação live action que ainda não tem data de estreia. Durante a CCXP 2017, tive a oportunidade de conversar brevemente com os dois. Mauricio de Sousa e o diretor comentaram sobre o processo de escolha do elenco e a emoção que é reviver os personagens por meio da sétima arte, o cinema.

Tatá: Em relação aos filmes, que estão agora por vir: como foi para você selecionar as crianças que farão a Turma da Mônica, de um ponto de vista nostálgico, já que seus filhos inspiraram seus personagens e agora os personagens retornam para a vida real?

Mauricio de Sousa: A palavra certa não é “você” e sim “vocês”. Foi uma grande equipe ajudando, se não…Não dava. Dezenas de milhares de crianças se inscreveram, do Brasil inteiro, então nós tivemos que fazer uma peneira para chegar nas pessoas que fisicamente poderiam passar pelos personagens. E fomos lá! Não precisava, necessariamente, ser exatamente igual, mas tem que ter o jeito para que o público aceitasse, conforme a roupa, conforme a caracterização, o cabelo e tudo mais. Chegamos então em quatro crianças que, além de tudo, pelo tempo que passaram treinando, conversando, dialogando, eles viraram os personagens. Eles falavam como se fossem os personagens. Então houve uma transformação, uma metamorfose. E aquelas crianças que foram escolhidas, quando chegaram lá, já eram a Turma da Mônica, já eram os personagens, a Mônica, Cebolinha, Cascão e Magali. Foi só mais um toque ali ou aqui e escolhemos (as crianças). E apresentamos as fotos aqui hoje, na Comic Con, e o pessoal gostou e aprovou… Como imaginava. E para mim, de certa maneira, resguardadas proporções é um “revival”, é uma coisa vivida de novo, com outros objetivos. E foi a equipe do Daniel (diretor) que foi buscar esse povo todo e já trouxeram para mim as crianças já escolhidas.

Mauricio ainda não pode comentar detalhes da produção, mas é visível sua emoção ao comentar sobre a escolha dos personagens, já que são seus filhos, inspirações, retornando à vida ainda crianças. Ainda precisamos conversar com a própria Mônica sobre esse filme. Quem sabe no lançamento, né?

E falando em lançamento, encontrei Daniel Rezende na CCXP e lá fui eu, pela terceira vez (terceira honra), entrevistar a mente responsável por levar a turminha para o cinema.

Tatá: como foi entrar no projeto e o que podemos esperar da sua mente criativa após Bingo, agora com Laços chegando no cinema?

Daniel Rezende: Mais do que qualquer coisa, antes de ser diretor do filme, antes de ter essa responsabilidade de transformar esses personagens em carne e osso pela primeira vez, somos fãs total absoluto dos personagens. Eu sou completamente apaixonado, não só pelos quatro, mas por todo universo. Então poder fazer esse trabalho, que é um trabalho, um projeto muito difícil, delicado que você tem que, de alguma forma, transformar em vida real, personagens que são ícones da cultura pop do país e de várias gerações. E existe já uma expectativa, por que existe já os personagens na cabeça de todo mundo e, por mais que este trabalho seja um projeto muito audacioso e difícil, eu nunca tive um projeto tão divertido e que eu amei tanto. O filme está lindo, a gente tá fazendo essa adaptação pro cinema, o que significa que algumas coisas a gente tá tendo que adaptar ou colocar coisas novas, que vai ser legal por que você vai ter toda a experiência do Laços (HQ) com mais algumas coisas novas que eu não vou contar agora por que eu não sou fã do spoiler.

Daniel está realmente apaixonado por este filme e eu muito ansiosa pelo o que ele aprontará. Infelizmente o live action da Turma da Mônica, Laços, ainda não tem data de estreia, mas chegará nos cinemas em 2018, e eu estarei lá, acompanhado de perto, o “renascimento” dos meus personagens favoritos. Não existe nada mais emocionante para um fã do que poder assistir uma versão real de figuras que tornaram a sua infância mais feliz.

A Turma da Mônica faz parte da minha vida. Ler e reler páginas e mais páginas do Cebolinha correndo da baixinha, gorducha e dentuça é algo que ainda traz comoção nos dias de hoje. Para mim, a Turma da Mônica são crianças que reacendem, por meio de suas histórias, a saudade de ser criança e por isso ainda leio até hoje e amo, amo muito. Poder conversar, mesmo que brevemente, com a pessoa responsável por esta paixão, foi um momento único, extremamente emocionante e que eu não poderia deixar de dividir com vocês aqui na Freakpop neste momento “blogueirinha”.

Daniel Rezende é a melhor escolha que a MPS poderia ter feito. Dani soube, como ninguém, trazer peso emocional para os seus personagens em Bingo e sua direção impecável levou o longa para o mundo. Assim como Mauricio de Sousa levou a Turma da Mônica também o mundo. Uma soma que, certamente, eu crio uma expectativa gigantesca.

Laços chega em 2018 no cinema e você acompanha todas as novidades por aqui. Quem mais está ansioso?

Küsses,

Comentários