Spin-off de Invocação do Mal chega aos cinemas e promete muitos sustos… Além de uma boneca bizarramente estranha

Invocação do Mal estreou em 2013 e, junto com o terror vivido pela família Perron, uma boneca estranha e demoníaca surgiu no cenário cinematográfico. A boneca nem era importante para Invocação do Mal, sequer teve uma participação super expressiva mas, mesmo assim, conquistou o público e ganhou seu próprio longa.

Annabelle traz as origens da boneca “endemonhada” e mostra que, mesmo antes da possessão, o brinquedo já assustava (muito feia e estranha. Não tem aquela aura de brinquedo normal corrompido pelo mal e mostra isso no rosto). O casal Mia e John estão esperando o primeiro filho, cuidando do quarto do bebê, cheios de esperança… Um dia a casa é atacada por dois integrantes de uma seita demoníaca e nada mais será o mesmo na vida desta família.

annabelle-mia-john

A boneca é um item raro de coleção e é dada à Mia por seu marido. Mia ama bonecas e, no quarto do bebê, há várias delas de todos os tamanhos, formatos etc. Com os eventos que aconteceram na casa a #boneca (que ainda não é identificada como Annabelle) é jogada fora e o casal se muda para um apartamento. Misteriosamente, o brinquedo reaparece e coloca Mia em uma situação mais do que complicada – é enlouquecedora.

A proposta de explicar como Annabele se torna Annabelle é cumprida com cenas tensas, fantasmas, invocações e a própria personificação do mal. Tentam o tempo todo amarrar esta história com o que foi falado em Invocação do Mal. O próprio padre chamado para ajudar (porque sempre tem um padre tentando solucionar tudo) cita o casal Warren, que no futuro conterá a boneca em uma caixa de vidro (que realmente existe na vida real e é benzida duas vezes por mês por padres). Para quem não lembra, os demonologistas #Warren aparecem em Invocação do Mal interpretados por Patrick Wilson e Vera Farmiga.

Annabelle do filme versus Annabelle real

Este filme divide opiniões: é um bom longa, feito com cuidado, com muita, mas muita tensão, mas o terror é colocado de uma outra maneira. Antigamente os #filmes de terror trabalhavam mais o suspense e carga dramática dos personagens – hoje, se não tiver rios de sangue, a plateia reclama que não é terror. Não é bem assim.

Annabelle conta com cenas fortes, outras mais tranquilas e um pouco paradas, mas sempre nos mantêm tensos na cadeira, com a sensação de qual algo está prestes a acontecer. A direção priorizou exatamente isto: a tensão, deixar o espectador a espera do terror, sem entregá-lo de bandeja na primeira metade do filme e na segunda estragar tudo.

A fotografia também não deixa a desejar. Realmente passa a realidade da família americana na década de 60, com o marido trabalhando e a esposa em casa com o bebê. Annabelle #Wallis traz emoção à Mia (sim, a atriz tem o mesmo nome que a boneca) e dá profundidade ao personagem. Já o marido John deixa um pouco a desejar.

Alguns momentos pedem uma ação a mais, uma sensação de “falta alguma coisa aqui”, mas essa tem sido a tendência dos filmes: não usar todos os recursos de uma vez para ter o que explorar em uma possível continuidade. Annabelle divide opiniões, uns amam e outros não gostaram muito, porém veio, apresentou o que tinha que apresentar sem furos #grotescos no roteiro (bem comuns no terror atual) e consegue arrancar bons gritos.

A boneca real pode não assustar de cara como a da filme, mas dizem que, mesmo guardada e benzida, se você zombar dela encontrará a morte. Pelo sim ou pelo não, melhor deixar ela lá!

Sabe a sensação de final ruim, sem sentido, uma sensação de insatisfação que oprime o peito? Annabelle não deixa esta impressão. O final “casa” com o início, quando apresenta a boneca com as enfermeiras e a reclamação de atividades sobrenaturais (elas contam a história em Invocação do Mal e aqui abrem o filme) e, no final, como Annabelle acabou na casa delas. Merece uma continuação? Achamos que sim. Aliás, não somos os únicos. A sequência está prevista para 2016, provavelmente explorando o convívio de Annabelle com as jovens enfermeiras. Quem sabe Wilson e #Farmiga não retornam como o casal Warren?

Ps. Mas porque a #boneca chama Annabelle? Bom, vai ter que assistir ao filme!! Não vamos contar!!!

Abraços e muitos sustos!!

(Resenha publicada em novembro de 2014)

Comentários

ResumoAnnabelle resgata qualquer medo de boneca....
4.0
Critérios
Direção
Elenco
Roteiro
Fotografia
Observações:
  • Sabe construir tensão.
  • Não entrega tudo de bandeja.
  • O ritmo falha algumas vezes...
  • Algumas atuações.... Puff!
  • Nem sempre funciona na segunda vez em que assiste.
Avaliação dos leitores: 0(0 Votos)
Dê sua nota

One Response

  1. Jessabelle

    […] de passagem. E arriscado. Ao procurar na internet coisas sobre Jessabelle, muitos confundiam com Annabelle, achavam que tinha algo com o filme da boneca demoníaca e afins. Mas não. Jessabelle apenas tem […]